NOVOS PROFISSIONAIS 2014

STICKERS BRASIL SKATE SHOP ON LINE
Samuel Jimmy é outro skatista de peso a se profissionalizar em 2014. Rockslide.

Camilo Neres

Durante décadas o processo de se tornar um skatista profissional no Brasil foi bem simples. O próprio skatista escolhia o momento mais adequado de se tornar profissional, independente se tinha uma patrocinador apoiando a nova fase, ou se havia traçado uma carreira mínima como amador ou não. Com o tempo isso foi se tornando problema, com o grande número de skatistas profissionais em cena, muitos deles despreparados. Além disso, o grande número de profissionais não condizia com a quantidade que o mercado de skate poderia absorver, deixando muitos deles em situações menos favoráveis de quando eram amadores.

Mas há 8 anos atrás a Confederação Brasileira de Skate estabeleceu regras para que o skatista amador se profissionalizasse. Para isso foi criado uma comissão de skatistas profissionais eleitos pelos próprios skatistas, que dentre diversas atribuições, avaliam todo o final de ano os pedidos de profissionalização de skatistas amadores do país todo. Cada modalidade possui seu comitê de skatistas profissionais.

Tais comitês estudam o currículo do amador, a existência de patrocinador(es) disposto(s) a pagar(em) salário, despesas para competir no Circuito Brasileiro Profissional e realizar um trabalho com condições dignas e adequadas.

E em 2014 os comitês aprovaram 34 pedidos de profissionalização dentre 56 recebidos.

“Parabéns e boa sorte aos novos skatistas profissionais que já podem competir nas etapas do Circ. Bras. Profissional e outros campeonatos profissionais, solicitar suas carteirinhas de competidores profissionais junto à CBSk, além de participar dos Testes de Aptidão para Árbitros a fim de ingressarem no Quadro de Árbitros da Confederação.” – CBSk.

Veja quem são os novos profissionais do skate brasileiro, que estreiam em 2014:

STICKERS BRASIL SKATE SHOP ON LINE
Julio Detefon O paulista Murilo Peres é um dos 34 novos profissionais do skate brasileiro. Nosebone.

DOWNHILL SLIDE (10)
Adriano Aziz (SP)
Davison Paixão (SP)
Fernando Yuppie (SC)
Igor Lage (SP)
Jefferson Dú (SP)
Marcelinho Costa (SP)
Michel Frederico (SP)
Pedro Dylon (SP)
Renilson Carranca (SP)
Walter Junior (DF)

DOWNHILL SPEED (07)
Andrew Dassie (SP)
Bernardo Borges Negrão (MG)
Daniel Tebas (SP)
Fábio Lock (SP)
Floriano Sales (SP)
Jonas Richter (RS)
Rafael Pacheco (RS)
Thiago ESO (SP)

STREET (11)
Akira Shiroma (SP)
Diego Fontes (SP)
Elton Melônio (SP)
Flávio Lopes (SP)
Jefferson Bill (MG)
JP Dantas (SP)
Leo Spanghero (SP)
Muller Rafael (SP)
Patrick Vidal (RS)
Patrik Mazucchini (RS)
Samuel Jimmy (MT)

VERTICAL (06) 
Alan Resende (SP)
Alecsandro Sado (SP)
Caíque Silva (SC)
Ian Landi (SP)
Léo Ruiz (SP)
Murilo Peres (SP)

(Obs.:Neste ano não houve aprovação de pedidos no Slalom e Freestyle)

fonte:http://xgames.espn.go.com/pt-BR/

BY MARCOS HIROSHI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s